NotíciaOportunidades

Fórum traz perspectivas de economias árabes e brasileira

Câmara Árabe espera reunir mais de mil pessoas, entre árabes e brasileiros, no Fórum Econômico Brasil & Países Árabes no dia 14 de abril em São Paulo. Sob a temática geral ‘O futuro é agora’, encontro vai abordar segurança alimentar, economia 4.0, desenvolvimento sustentável e movimentos globais.

Os países árabes e o Brasil precisam agir agora para preencher suas lacunas e garantir posições de competitividade e de grandes players globais no futuro. O Fórum Econômico Brasil & Países Árabes ocorre no dia 14 de abril na capital paulista norteado por essa reflexão. O encontro é promovido pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira, que espera reunir mais de mil participantes árabes e brasileiros.

A temática geral do fórum será “O futuro é agora”. A gerente de relações institucionais da Câmara Árabe, Fernanda Baltazar, afirma que o objetivo é discutir o que é pertinente ao amanhã. “Se hoje os países não se prepararem, não construírem bases solidas para necessidades que estão sendo vislumbradas, não conseguirão competitividade perante o contexto global no futuro”, explica a executiva.

A reflexão que dará rumo ao fórum parte do princípio de que tanto Brasil quanto países árabes têm pontos a serem desenvolvidos, nos quais podem crescer, e em várias dessas áreas são complementares. “Existem complementariedades, que através de parcerias são possíveis de desenvolver”, explica Baltazar.

O fórum terá três grandes assuntos que permearão os painéis, que são comércio internacional, investimentos e halal. Eles foram escolhidos porque estão presentes na relação do Brasil com os países árabes em quase todas as áreas, especialmente nos quatro temas do encontro, que serão segurança alimentar, economia 4.0, desenvolvimento sustentável e movimentos globais.

Segurança alimentar é um assunto estratégico tanto para o Brasil, grande produtor de alimentos, quanto para os árabes, mercados importadores. Baltazar afirma que o Brasil tem conhecimento e diversidade na produção alimentos, com cultivo em regiões semi-áridas, mas precisa vender com mais valor agregado e reforçar a infraestrutura para que a eficiência no escoamento permita oferecer alimentos com preços melhores.

A ideia é que o Brasil consiga atender melhor mercados como os países árabes, com uma eficiência de portos, rodovias e ferrovias melhor e maior, segundo Baltazar. Os árabes podem ser investidores no segmento e as empresas brasileiras de alimentos também podem se internacionalizar e levar para o mundo árabe parte das suas produções. “É um ganha-ganha”, afirma a executiva, sobre os benefícios dessa relação.

O painel sobre economia 4.0 vai trazer para a discussão assuntos como inteligência artificial, blockchain, e-commerce e outros da nova economia. A gerente de relações institucionais da Câmara Árabe lembra que a digitalização é estratégica não só para o setor privado, mas para os governos. O objetivo do painel é apontar como essa economia tem se apresentado no comércio e nos investimentos e o que árabes e brasileiros podem fazer para terem competitividade e ganhos mútuos na área.

No painel sobre movimentos globais especialistas vão apontar as repercussões que grandes eventos mundiais são capazes de causar nas economias, olhando para as experiências já tidas e para o futuro. “Esses eventos globais acabam sendo uma vitrine e influenciam a economia local”, diz Baltazar. O debate vai analisar o legado que os eventos – como Copa do Mundo e exposições globais – deixam e como alavancam novos negócios, principalmente inovações, nos países e cidades onde ocorrem.

Sob o tema do desenvolvimento sustentável, um dos painéis vai mostrar que a sustentabilidade está no dia a dia da economia e das sociedades e que cada vez mais o mundo observa a responsabilidade das empresas e países perante as populações e o meio ambiente.  No caso das empresas, essa percepção é muito puxada pelo público final, o consumidor, relata Baltazar. “A marca de uma empresa hoje está muito vinculada à forma com que ela se coloca na economia, com que trabalha, como ela desenvolve e produz aquele produto, o impacto que causa”, diz.

Em cada painel haverá palestras de especialistas no tema, seguidas de uma discussão conduzida por um moderador. O painel será finalizado por uma conversa de líderes de empresas que têm alguma relação com a área, em um espaço chamado CEO Talk. Cada painel contará com um CEO árabe e um brasileiro. O objetivo é trazer os temas para a realidade de quem estará na plateia do fórum e mostrar o seu impacto no dia a dia das empresas.

O Fórum Econômico Brasil & Países Árabes é organizado pela Câmara Árabe juntamente com a União das Câmaras Árabes e apoio da Liga Árabe. O evento vai ocorrer no Hotel Unique e as inscrições estão abertas, através deste link.

Serviço:

Fórum Econômico Brasil & Países Árabes
Dia 14 de abril de 2020
Hotel Unique
Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4700 – Jardim Paulista, São Paulo – SP
Informações e inscrições aqui

 

Informações pelo site da ANBA.

Artigos relacionados

Close