NotíciaTurismo

Turismo cresce acima da média no Oriente Médio e África

O número de desembarques internacionais avançou 10% no Oriente Médio e 7% na África em 2018. No mundo, o aumento foi de 6%, segundo a Organização Mundial do Turismo.

São Paulo – O turismo no Oriente Médio e na África cresceu acima da média mundial no ano passado, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (21) pela Organização Mundial do Turismo (OMT), agência das Nações Unidas com sede em Madri, na Espanha.

O Oriente Médio recebeu 64 milhões de turistas em 2018, um aumento de 10% sobre o ano anterior, um “resultado sólido” e que “consolida a recuperação de 2017”.

A África atraiu 67 milhões de visitantes, um crescimento de 7% na mesma comparação. O número de turistas no Norte da África – a África árabe – subiu 10%, ao passo que na África Subsaariana o avanço foi de 6%.

O total de desembarques internacionais na Europa chegou a 713 milhões, um acréscimo de 6% em relação a 2017. Na Ásia e Pacífico, os turistas somaram 343 milhões, um crescimento de 6% também.

As Américas receberam 217 milhões de visitantes internacionais, um aumento de 3% na mesma comparação. Os desembarques cresceram na América do Norte (4%) e na América do Sul (3%), mas caíram na América Central e Caribe (-2%). No último caso, o resultado ainda refletiu o impacto dos furacões Irma e Maria, ocorridos em setembro de 2017, de acordo com a OMT.

Meta antecipada

De acordo com o Barômetro do Turismo Mundial, publicação da OMT, o número global de desembarques de turistas internacionais chegou a 1,4 bilhão em 2018, um avanço de 6% em relação ao ano anterior. A organização previa que esta marca seria atingida somente em 2020, “mas o crescimento significativo dos desembarques internacionais nos últimos anos a antecipou em dois anos”.

A instituição destaca que a movimentação internacional de turistas cresceu mais do que a economia mundial, que avançou 3,7% no ano passado. “O crescimento do turismo nos últimos anos confirma que o setor é atualmente um dos mais fortes indutores do crescimento econômico e do desenvolvimento”, disse o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, segundo nota da entidade.

A previsão de 1,4 bilhão de turistas apenas em 2020 havia sido feito em 2010, mas de lá para cá, de acordo com a instituição, o crescimento econômico mundial foi mais forte do que o esperado, as passagens aéreas se tornaram mais baratas, ocorreram mudanças tecnológicas no setor, novos modelos de negócios apareceram e a emissão de vistos foi facilitada ao redor do mundo, e isso tudo fez com que a atividade crescesse mais rapidamente.

Para 2019, a OMT estima um crescimento de 3% a 4% no turismo mundial.

 

Artigos relacionados

Verifique também

Close
Close